Nota De Esclarecimento

Queridos Colegas, a AACB vem a público prestar esclarecimentos acerca da Proposta de Projeto de Lei que trata do Remanejamento dos Empregados em caso de Privatização da Empresa.
.
A proposta de Projeto de Lei usa linguagem direta e objetiva, de forma que não cabe à Justificativa do Projeto apresentada convencer sobre questões diversas que muitas vezes são permeadas de opinião pessoal.
.
O projeto busca resguardar o direito do trabalhador de ter assegurado o seu direito de fazer parte da Administração Pública Federal, em caso de privatização da empresa.
.
Esse direito uma vez reconhecido transforma-se em um instrumento jurídico importante para evitar a privatização. Na prática,  ele tende a sensibilizar o governo na inviabilidade de uma privatização,  uma vez que as dificuldades logísticas e orçamentárias para uma redistribuição teriam que ser consideradas.
.
O Projeto valoriza o empregado e a empresa, dado que se trata de uma empresa com características jurídicas únicas, sendo ao mesmo tempo empresa e fazenda pública.
.
Em todos os cenários,  a luta contra a privatização é a bandeira principal e palavra de ordem. O projeto ainda que sendo uma ação somadora, garante que o trabalhador tenha seu direito a segurança financeira assegurada, mesmo no pior cenário.
.
Ao contrário de considerações pessimistas, a simples proposta desse projeto está levando às discussões coletivas no seio do movimento trabalhista. Isso é salutar e agente motivador da organização contra a privatização.
.
No centro desse pensamento, deve-se considerar tanto o interesse da sociedade em ter a Empresa Pública como o interesse do Trabalhador em ter seus direitos assegurados.
.
O binômio sociedade e trabalhador move com  o seu torque radiante a luta pela preservação dessa empresa de 356 anos.
.
A Associação reitera o seu compromisso com o trabalhador e seu respeito e amizade com os sindicatos e entidades que vivem essa luta diária pelo trabalhador ecetista.
.
.
Diretoria Executiva
Reunião com o Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Correios Redistribuição dos Empregados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos
Your Comment

Leave a Reply Now

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Precisa de ajuda? Converse conosco